• Fabio Ritter

Ave César! O mundo é teu!


Muitos comentaristas e torcedores no Brasil já apontavam Júlio César como o melhor goleiro do mundo, especialmente depois das brilhantes atuações do goleiro titular da seleção diante do Equador e Uruguai pelas eliminatórias da Copa, especialmente.

No entanto, faltava o mundo ver o que o nosso goleiro brasileiro era capaz de fazer. Da mesma forma, tinha para mim, que para Júlio ser realmente eleito o melhor do mundo ele precisava de um teste de fogo, como algo maior na Europa ou em Copa do Mundo.

Sua equipe, a Internazionale de Milão, fazia muito tempo que não conquistava títulos nacionais. Com Júlio ela chegou lá. Da mesma forma, fazia muito tempo que a Inter não chegava na final da UEFA Champions League. Graças a Júlio César ela chegou lá.

O teste de fogo ao qual me referia chegou. Júlio entrou em campo juntamente com 10 companheiros, que se resumiram a 9 após a injusta expulsão de Tiago Motta, predestinados a garantir a vitória. Pela frente, nada menos que o melhor jogador do mundo, Messi, e a provável melhor equipe do mundo, o Barcelona.

Quando a Inter ficou com 10 homens em campo a importância de Júlio César para sua equipe foi mais do que crucial para a qualificação de sua equipe as finais da Chmapions League. Primeiramente, uma defesa milagrosa na primeira etapa. Após a jogada característica de Messi, vindo pela direita e cortando para o meio, o craque curvou bem o chute no canto direito rasteiro de Júlio. O goleiro esticou-se todo e com as unhas mandou para escanteio.

No segundo tempo, a consagração. Quando o jogo virou literalmente uma meia linha, disputado em apenas um dos lados, Júlio César foi crucial. Defendeu um chute de fora da área espalmando para o lado e depois encaixou firme no centro do gol uma bomba de Messi. De um modo geral foi muito seguro acima de tudo.

Com isso, ganhou não só o prêmio de melhor em campo como também se aproxima muito de mostrar para todo o mundo que ele realmente é o melhor de todos. Uma vitória na final e uma boa participação na Copa do Mundo irá coroar o nosso Júlio César como o imperador dos goleiros.


0 visualização0 comentário