• Fabio Ritter

Coincidências no quase título do Timão


Em 2011, ano do último titulo do Campeonato Brasileiro do Corinthians, o seu goleiro foi também o campeão do Índice Penalty Guarda-Metas. O então titular Júlio César foi o campeão do IPGM com um índice de 1,03. Tite era o treinador na época.

Dois anos mais tarde, novamente com Tite, a equipe teve mais uma vez o vencedor do IPGM, com Cássio e o impressionante IPGM de 0,79. Apesar da má colocação no campeonato, ficando em 10º, o Timão teve a defesa menos vazada da competição com apenas 22 gols sofridos.

Vencedores IPGM


Em 2015, a história parece se repetir com Tite. Depois de um ano fora da equipe alvi-negra, o treinador voltou para formar o provável time campeão brasileiro de 2015. No núcleo da estratégia deste time, novamente uma defesa sólida. Hoje Cássio está praticamente empatado na liderança do IPGM com Marcelo Grohe, do Grêmio, com um índice de 0,91. A defesa do Corinthians é novamente a menos vazada do certame, com 25 gols sofridos apenas.

De novo, Tite monta uma muralha defensiva para levá-lo ao título. A diferença em 2015 fica por conta do ataque. O que faltou em 2013, por exemplo, sobra nesta temporada quando o clube é também dono do melhor ataque com 58 gols marcados.

É a prova mais uma vez de que uma equipe vencedora começa por um goleiro de ponta que não deixe a bola passar. É a base de um time campeão.

0 visualização0 comentário
logo_bola.png