• Fabio Ritter

Defesa espírita


Rogério Ceni, do São Paulo, fez uma defesa pra lá de espírita, na partida diante do Inter, ontem pelo Brasileirão. Após um cruzamento da esquerda, o goleiro simplesmente se jogou para o lado esquerdo para tentar abafar a cabeçada a queima-roupa de Nilmar. E deu certo. O atacante colorado cabeceou exatamente ali onde estava Ceni. Além de sorte, ele mostrou presença de gol ao tentar uma das poucas alternativas possíveis na jogada para fazer a defesa.

No segundo gol do Inter, achei que ele poderia ter saído um pouco mais da meta para diminuir o ângulo de Nilmar. Repare que quando o atacante tenta dominar a bola ele deixa ela correr um pouco. Ali achei que Ceni poderia ter saído um pouco do gol pois a goleira ficaria menor para Nilmar.

0 visualização0 comentário