• Fabio Ritter

Goleiro Fanfarrão


Um fanfarrão. Só assim pra definir o goleiro da universidade de Hartford Nenad Cudic, que tentou distrair o seu adversário em uma disputa de cobranças de pênaltis. Antes da batida, o goleiro ficou girando estrelinha a la Daiane dos Santos de um lado para o outro. Bem feito, tomou o gol e o troco bem merecido com a comemoração de seu oponente imitando seus twists carpados.

O goleiro mais famoso por essas artimanhas, mas que deram certo, foi Bruce Grobelaar, do Liverpool, que dançou para seu adversário nas cobranças de pênaltis da final da Copa Europeia de 1984, na partida entre seu time e o Roma. Deu certo, pois seu oponente bateu para fora e seu time ficou o título.


Eu sinceramente acho que essas artimanhas acabam rotulando o goleiro como um fanfarrão, sem seriedade, fator fundamental para um goleiro. Grobelaar, por exemplo, ficou o resto de sua carreira marcado por isso, o que teve seu ponto positivo é verdade. Mas para alguém que está começando, como este jovem do vídeo acima, isto não pega muito bem.

O que vale é estudar os movimentos do adversário, seus olhares e seu histórico. Isto sim vai fazer o goleiro defender o pênalti.

0 visualização0 comentário