• Fabio Ritter

Goleiro Invicto: por que o Brasil ainda não dá valor?

Desde 2009, quando criei o exclusivo Índice Penalty Guarda-Metas para apontar o goleiro menos vazado dos principais campeonatos no Brasil, tinha também por objetivo implantar uma medida pouco difundida no país: o goleiro invicto.

Pouco, ou praticamente nada, falado fora aqui do GM, ser invicto significa sair de uma partida sem levar gols. Tal façanha, apesar de pouco celebrada pela imprensa brasileira, é bastante importante para nós goleiros, que nos sentimentos realizados com a tarefa cumprida de fechar o gol.

Viajando um pouco para fora da América do Sul, já se percebe uma valorização muito maior para este feito da defesa. Na Europa, o chamado “clean sheet”, ou ficha limpa, em uma tradução livre, é como se caracteriza o feito do goleiro ao sair da partida sem levar gols. Já nos Estados Unidos, a mesma façanha é comumente chamada de “shutout”.

Na terra do Tio Sam, onde a defesa é muito valorizada não só no futebol, mas também em todos os outros esportes, tivemos, na última semana, uma prova dessa cultura. O goleiro Kevin Hartmann, do FC Dallas, completou o seu 100º shutout na carreira, ou seja o centésimo jogo sem levar gol.

O vídeo abaixo mostra o reconhecimento dos companheiros de time de Hartmann pelo feito. É realmente algo impressionante notar a valorização que se dá para essa estatística nos Estados Unidos.


Enquanto isso no Brasil, continuemos ligado no Índice Penalty Guarda-Metas para ver quem será o goleiro mais invicto deste Brasileirão Petrobrás 2011. Pelo menos aqui no GM, temos a certeza de que os goleiros serão tão celebrados quanto Hartmann em Dallas.

0 visualização0 comentário