• Fabio Ritter

Insegurança

Como falei no domingo passado, Diego Cavalieri teve culpa no gol sofrido diante do Paraná. Talvez o frango sofrido pelo goleiro diante do Santos tenha afetado a sua auto-estima. A partir de então, suas atuações tem merecidos alguns reparos. Este fator psicológico é de extrema importância para a posição. Qualquer problema neste quesito pode abalar profundamente a atuação.

A verdade é que hoje, na partida contra o Vasco, novamente ele não foi bem. Falhou no primeiro gol ao espalmar sem força a bola chutada também sem força pelo atacante do Vasco. Era uma bola de fácil defesa firme, ou na pior das hipóteses para espalmar forte para o lado ou para escanteio.

Já Sílvio Luis também teve sua culpa nos dois últimos gols. No segundo gol, achei o goleiro mal posicionado no cruzamento, uma vez que a bola estava quase na linha de fundo e o goleiro estava no primeiro poste desnecessariamente. Assim, mesmo com seus quase dois metros de altura acabou encoberto e sofrendo o gol no segundo poste. Se ele ficasse em uma posição intermediário, ou seja, no meio do gol, teria mais chances de dar um tapa, aproveitando sua altura, e espantar o perigo. Por fim, no último gol, achei desnecessário aquele último passo à esquerda que o goleiro deu. Isto acabou impedindo a defesa no contrapé. Ele acabou dando mais ângulo para a bola entrar no seu canto direito rasteiro. Não foi uma falha, mas sim um posicionamento que poderia ter sido melhor executado.

0 visualização0 comentário