• Fabio Ritter

Lambanças na série B

Essa sexta-feira, dia 11, foi dia de retomar aquela velha rotina de se sentar na frente da televisão e zapear entre sportv, premiere 1, premiere2, sportv, etc. Teve início a Série B do campeonato brasileiro e ali algumas atuações mereceram destaque.

Para começar, a complicada atuação do goleiro Thiago da Portuguesa. O novo Rogério Ceni, já que o goleiro já marcou alguns gols nessa temporada cobrando falta, teve sua noite negra. No primeiro gol do Fortaleza, em escanteio cobrado da direita, ele se precipitou ao tentar cortar cruzamento no primeiro poste e a bola acabou sendo desviada pelo seu zagueiro para trás. Ficando fora da meta, o artilheiro Rinaldo apenas deu de letra para o fundo da rede. Thiago deveria ter ficado na sua posição original, pois a bola de primeiro poste é sempre do homem que ali está. Sendo assim se ficasse na posição orginal, teria mais chance de fazer a saída após o desvio de primeiro poste. No segundo gol, a maior lambança da noite. Ao receber bola recuada pela zaga, Thiago fintou o primeiro atacante e ao dar mais um toque adiantou demais a bola. Repartiu com Rinaldo, que levou a melhor, e marcou o segundo gol. É claro que nessa Thiago, após fintar o atacante, deveria ter espantado a bola. Por fim, no terceiro gol mais uma falha. Em chute frontal no centro do gol, Thiago manteve os braços eretos ao invés de fazer o movimento de encaixada. Faltou o movimento de encaixada nesse lance. Faltou técnica. Na seqüência da jogada, Igor acertou um belo chute no ângulo direito, aí sim indefensável.

No outro jogo da noite, Barueri e Remo fizeram gols muitos parecidos. No primeiro gol do jogo, o goleiro Adriano do Remo foi encoberto por uma cabeçada da ponta direita da área, após cruzamento da direita. O adversário teve a qualidade de cabecear torneando a bola por cobertura no segundo poste. Bola praticamente impossível de defesa. Deola do Barueri tomou o mesmo gol no segundo tempo. Deola foi o responsável por a defesa da rodada, após cobrança de falta de longa distância. Deola tirou com a mão direita a bola que iria no seu ângulo direito, mandando-a para escanteio. O brabo foi escutar a Mili Lacombe dizer que foi uma bela defesa de “mão trocada”. Ela tá precisando ver mais o Guarda-Metas.

0 visualização0 comentário