• Fabio Ritter

Mais uma de goleiro argentino


Tinha tudo para ser uma noite brilhante. O goleiro argentino Dulcich, do Aurora da Bolívia, adversário do Grêmio na noite desta quarta-feira pela Copa Santander Libertadores, fez diversas defesas ao longo da partida.

O goleiro mostrou muita qualidade nas jogadas 1 vs. 1. Defendeu três situações dessas com Jonas, uma com Alex Mineiro, defendeu um chute forte de Tcheco de fora da área, enfim, foi quase perfeito. Não fosse um erro grotesco, ao nível de um goleiro de 6 anos nos primeiros passos em uma escolinha.

Quando a partida se encaminhava para o final, aos 41 minutos, em uma cobrança de falta, Tcheco cobrou sem força à meia altura. Foi aí então que entrou o velho estigma da encaixada dos goleiros argentinos. Desta feita, ao tentar encaixar a bola à meia altura, o goleiro abriu demais os cotovelos e a bola passou por entre eles e, o pior, por entre suas pernas. Um frangaço. Clássico. De carteirinha. Para os hermanos argentinos aviso: Por favor, treinem esse fundamento. Ou é batida de roupa ou cotovelo aberto. Tá faltando fundamento.

Assim é a vida dos goleiros. Não que ele me passasse muita confiança, apesar das boas defesas, mas defender muito e falhar no final sendo o responsável direto pelo placar faz parte do ofício.

1 visualização0 comentário