• Fabio Ritter

Melhor do mundo aos 30


O goleiro brasileiro Júlio César completou no último dia 3 mais um ano de vida, completando seu 30º aniversário. Ao mesmo tempo que completa três décadas de vida, o goleiro vive sua melhor fase da carreira e é apontado por muitos como o melhor goleiro do mundo. Será coincidência a idade e o momento do goleiro?

Eu penso que não. A experiência mostra que os goleiros geralmente despontam a partir de 25 anos como grandes nomes de suas equipes. Isso tudo se deve ao fato do goleiro ser o jogador que mais necessita de equilíbrio emocional durante o jogo, já que não pode falhar. Assim, pessoas mais amadurecidas são mais apropriadas a esta posição. Até consigo ver um atacante com 17 anos podendo ser moleque e criar para cima do zagueiro adversário. No entanto, não consigo ver um goleiro da mesma idade com maturidade suficiente para saber que não pode errar e lidar quando isso ocorre.

A necessidade deste equilíbrio emocional requer não somente experiência de campo, mas também a formação como homem. O tempo é o melhor formador nestes casos e as experiências de vida vão levando os goleiros à melhor formação à medida que o tempo passa.

Por essas razões o goleiro atinge seu ápice na carreira justamente quando chega a idade do Júlio César. Assim, goleiros demoram mais a despontar nos times titulares, demoram mais a chegar ao auge, mas também demoram mais a abandoar a carreira, geralmente perto dos 40.

Júlio César vive um momento no qual tudo dá certo para o goleiro. Na partida de ontem diante da Argentina, em algum lances a bola parecia grudar no seu corpo, como em uma saída cara a cara no chão no segundo tempo com Diego Milito. A maturidade que o goleiro atingiu em sua carreira apenas o guia para continuar no auge e levar a seleção brasileira rumo ao título na África 2010.

2 visualizações0 comentário