• Fabio Ritter

O fim de uma era


Mais de 10 anos defendendo as cores de um dos maiores clubes do país. 1 Libertadores da América, 1 Recopa Sul-Americana, 1 Campeonato Brasileiro, 3 Copas do Brasil, 5 Campeonatos Gaúcho, 1 Copa Sul, 1 medalha de Bronze nas Olímpiadas de Atlanta 96, além de convocações para o selecionado nacional.

É um currículo de dar inveja. Pois desde o último sábado, este foi o passado do lendário Danrlei de Deus Hinterholz. Aos 36 anos o goleiro resolveu parar a pendurou as luvas em partida festiva no Estádio Olímpico, com mais de 30 mil pessoas presente comprovando seu carisma.

Carisma este apenas presente na torcida tricolor, já que o goleiro era um dois mais odiados pelos estádios do Brasil afora. Um dos motivos certamente foi seu temperamento explosivo, sempre com o intuito de defender seu time. Danrlei certamente não foi o goleiro mais técnico do Grêmio, mas foi o mais importante por sempre estar presente nos momentos importantes. Em Gre-Nais e em partidas decisivas, o goleiro sempre se destacava. Nesses jogos construiu sua história.

Danrlei passa o bastão para Victor, novo ídolo da torcida gremista. No entanto, jamais será esquecido por ela.

0 visualização0 comentário