top of page
  • Foto do escritorFabio Ritter

O que acontece com esse país aqui?


Desde minha chegada à Liverpool, em setembro do ano passado, comentei aqui no Guarda-Metas.com sobre os motivos que faziam a Inglaterra sofrer na posição de goleiro. Basicamente, o que chama logo a atenção é a falta de escolas de goleiros e treinadores específicos qualificados. Mesmo sendo um país rico, com vasta infra-estrutura para a prática do futebol, a Inglaterra falha no capital humano.

Além da escassez de bons profissionais na área, os métodos aqui utilizados também são questionáveis. Pelo que pude acompanhar de perto, são treinamentos antiquados e com falta de um acompanhamento mais de perto do desenvolvimento da técnica correta.

A consequência desse subdesenvolvimento de um país desenvolvido vem se refletindo na performance dos goleiros ingleses há um bom tempo.O portal da SKY publicou uma relação dos erros fatais dos goleiros na história recente. Paul Robinson, em 2006, contra a Cróacia nas eliminatórias para a Euro 2008, David Seaman, na Copa de 2002 no gol de Ronaldinho, Scott Carson, também contra a Croácia nas eliminatórias da Euro 2008, David James, contra a Áustria, nas eliminatórias da Copa em 2004 e mais uma série de outros tantos.




Pois ontem foi a vez de mais um ser amaldiçoado. O bom goleiro Robert Green sofreu um frangaço em um chute despretensioso de Dempsey lá da intermediária. O gol custou caro, pois rendeu o empate da seleção Inglesa com os Estados Unidos em 1 a 1.


Green errou no movimento da encaixada (entrada) rasteira. Repare que ao invés de posicionar a palma da mão voltada para o corpo, para juntamente com os braços e o peito envolver a bola como uma concha, ele posiciona a palma da mão para a frente. Assim, ele perde toda a base do corpo para lhe ajudar e a bola acaba desviando para trás.

A notícia de consolação ao menos ficou com a boa atuação do goleiro na segunda etapa, mostrando que ele conseguiu se equilibrar emocionalmente. Isso é muito importante para a sua sequência na competição. Green é um bom goleiro e tecnicamente é melhor do que James. Mesmo assim, não está imune ao comentado subdesenvolvimento da posição de goleiro aqui na Inglaterra.

1 visualização0 comentário

תגובות


bottom of page