• Fabio Ritter

Ochoa e a obsessão pela Europa


Guillermo Ochoa, mais conhecido como Memo, é um dos melhores goleiros do México dos últimos tempos. Revelação recente, teve tudo para ser titular na Copa do Mundo, mas na última hora foi barrado pelo pequenino Oscar Perez.

Quando tinha tudo para voltar ao posto de número 1 do seu país em uma competição internacional, a Copa Ouro, no último mês de junho, Ochoa acabou caindo no exame anti-doping e acusou positivo. Assim, foi barrado da competição.

Agora a carreira do goleiro ganha novo capítulo com uma transferência para o Ajaccio, da França, equipe recém promovida da segunda divisão. Inclusive o acerto somente foi possível após a Federação Mexicana comprovar que o doping foi causado por carne contaminada.

Assim, Ochoa está livre para atuar, mas um novo problema pode surgir. Afinal de contas, estamos falando de uma equipe de pequena expressão em uma liga que já está ficando para trás das outras na Europa. Trocar o grande América, do México, equipe com grande torcida e repleta de títulos para ser o goleiro de uma equipe pequena na Europa nem sempre é o melhor caminho. Vide Diego Cavalieri.

Talvez Ochoa imagine o que muitos outros goleiros imaginaram e faça do Ajaccio uma ponte para uma equipe maior. Também esperamos que assim seja, caso contrário Ochoa será mais um esquecido no velho continente.

0 visualização0 comentário