• Fabio Ritter

Pouca renovação


A rodada de abertura deste campeonato brasileiro mostrou que a posição de goleiro é a que mais mantém os atletas vinculados as suas equipes, no Brasil. Além disso, é a que mais mantém os atletas na titularidade por longo tempo. Das 20 equipes que começaram a disputa ontem pelo caneco nacional, 14 possuem os mesmos goleiros titulares que em 2007. Dos 6 novos titulares, apenas Tiago, do Vasco, Victor, do Grêmio, e Castillo, do Botafogo, são novos em seus clubes. Os outros vieram das categorias de base de seus respectivos clubes. Rogério Ceni é o titular há mais tempo de uma equipe, desde 1997 titular do São Paulo.

Dessa forma, vale dizer que apesar de na maioria dos casos o goleiros ser o último a estrear como titular, ele é o que mais tempo fica como tal e também o que mais tempo veste a camiseta de seus times. Por outro lado, o ponto negativo é que poucos nomes surgem para representar a renovação. Talvez Renan, do Botafogo, seja o mais novato a se destacar até agora. Esperamos que mais nomes surjam para reciclar a posição no país.

Atlético – MG – Juninho (segue) Atlético – PR – Vinícius (novo) Botafogo – Renan/Castillo (novos) Coritiba – E. Bastos (segue) Cruzeiro – Fabio (segue) Figueirense – Wilson (segue) Flamengo – Bruno (segue) Fluminense – Fernando H. (segue) Goiás – Harley (segue) Grêmio – Victor (novo) Inter – Renan (novo, pois era banco em 2007) Ipatinga – Fred (segue) Náutico – Eduardo (segue) Palmeiras – Marcos (não estava em 2007, mas voltou, ou seja, não é novo – Segue) Portuguesa – André Luis (novo) Santos – Fabio Costa (segue) São Paulo- R. Ceni (segue) Sport – Magrão (segue) Vasco – Tiago (novo) Vitória – Nei (segue)

0 visualização0 comentário