• Fabio Ritter

Questão de posicionamento

Ontem jogaram pela primeira rodada da fase de grupos da Copa Bridgestone Libertadores 2014 o Independiente Santa Fé, da Colombia, e o Nacional, do Paraguai. O placar foi de 3 a 1 para os colombianos. Destaco o primeiro gol, que pode ser visto no vídeo abaixo, no qual o goleiro da equipa paraguaia, Ignacio Don, nem se quer se joga na bola.


A primeira vista, o blogoleiro pode dizer: pera lá, foi um petardo com muito efeito, o goleiro não teve culpa. A primeira parte da frase é verdade, mas vou mostrar porque Don teve sim culpa.

Veja no infográfico abaixo, os ângulos formados entre a bola e as traves e a bissetriz traçada no exato momento do chute.


A linha vermelha, a bissetriz, é justamente o posicionamento ideal do goleiro. Veja que Don está no mínimo a dois passos a direita dessa linha. Assim, quando o chute é disparado o goleiro até chega a dar duas passadas para o lado, mas desiste depois de estar muito longe da bola.

Este é um exemplo básico e elementar da importância do posicionamento do goleiro no momento dos chutes. É o chamado fechamento de ângulo que determina o sucesso ou o fracasso nas defesas. Deve ser treinado diariamente em todos os movimentos do goleiro. Um goleiro bem posicionado não só economiza passos, como traz mais segurança a sua defesa e, logicamente, evita mais gols.

1 visualização0 comentário