• Fabio Ritter

Só pode dar Victor


Mais um Campeonato Braseilro se encerrou ontem com a façanha são-paulina do Hexa Campeonato. No que toca aos goleiros, o campeonato não teve grandes novidades, a não ser a sua revelação, o goleiro Victor, do Grêmio.

Depois de ser rebaixado à serie C, em 2007, pelo Paulista de Jundiaí, o goleiro, ainda em dezembro, foi negociado ao clube gaúcho. No início, ainda teve uma certa resistência devido ao forte apego da torcida ao antigo dono do posto, o argentino Saja. Mas ao passar dos jogos, o goleiro foi combinando uma segurança invejável a atuações brilhantes, mostrando um reflexo e, principalmente, uma elasticidade impressionante.

Ao longo do Brasileirão, o goleiro fez diversas defesas incríveis, as quais já se considerava gol, antes mesmo da bola entrar. Mas o goleiro ia lá com seus braços gigantes e evitava o triunfo adversário.

Ao menos quatro defesas merecem um destaque. A primeira, eleita a melhor defesa do brasileirão, pelo site Globoesporte.com, foi a contra o Atlético Mineiro, na partida do Turno, quando o goleiro esticou todo o seu braço esquerdo e mandou para escanteio uma bomba disparada de dentro da área. Em seguida, duas defesas muito parecidas, no mesmo lado, após a mesma jogada. Após cabeçadas contra o Vitória e Ipatinga, no Olímpico, o goleiro novamente esticou seu interminável braço esquerdo e foi ao ângulo esquerdo evitar o gol. Por fim, na partida contra o Botafogo, o goleiro mostrou uma das suas principais virtudes, o posicionamento em jogadas 1 vs 1. Depois de um chute cara a cara do atacante do Botafogo, o goleiro que já se dirigia a esquerda, virou seu corpo e com o braço direito conseguiu ainda chegar na bola e dar um tapa para o lado.

Por essas razões, além de ter sido o goleiro menos vazado da competição, com 35 gols, o goleiro também foi o que teve o maior número de partidas invictas, sem sofrer gols, em 17 jogos, não posso acreditar e confiar em outra escolha hoje a noite, na entrega do prêmio oficial dos melhores do Brasileirão, que não seja Victor.

A Placar já surpreendeu e deu bola de prata e de ouro a Rogério Ceni. Com todo o respeito a revista, discordo completamente. Analisando a posição sob o aspecto técnico, há outros goleiros na frente do multi-campeão são-paulino. Ceni é um líder, artilheiro, mas debaixo dos postes não é o melhor faz algum tempo. Ao menos neste campeonato, Victor, Bruno e Fábio estão a sua frente. Vamos esperar agora o resultado de hoje a noite.

0 visualização0 comentário