• Fabio Ritter

Como evoluímos

O vídeo abaixo data do não tão distante ano de 1988. Claro, alguns dos blogoleiros não eram nem nascidos nessa época e podem achar que faz uma eternidade. Pois o veterano aqui já tinha 5 anos e tem vagas lembranças daquele ano. Mas se comparado com a realidade atual, o vídeo abaixo assusta tamanho o amadorismo em um dos principais clubes do país. Confira.


O goleiro em questão Ricardo Pinto, do Fluminense, treinava sem luvas, quando a Reusch e Uhlsport já produziam os modelos mais modernos da época. O campo era pior que campo de algumas praças mais bem cuidadas nos dias de hoje. O treinamento, da mesma forma, bem arcaico e básico. Como evoluímos!

Na Europa, a situação já era muito mais avançada para os goleiros naquela época, com bons campos de treinamento, material, incluindo luvas e material de proteção, e, principalmente, com modernas técnicas de treinamento. Os anos 90 foram fundamentais para o Brasil, começando pelo Prfessor Valdir Joaquim de Moraes, um dos precursores do treinamento específico de goleiro. A partir daí, toda a indústria passou a se desenvolver com a chegada de empresas internacionais e o surgimento de empresas locais.

Portanto, o blogoleiro que se queixa de alguma coisa, durante os treinamentos de hoje ou a falta de material, que veja e reveja o vídeo acima para ver que tudo por ser muito mais difícil. Isso não impediu, no entanto, que Ricardo Pinto fosse um goleiro profissional, alcançando êxito na sua profissão.

0 visualização0 comentário
logo_bola.png