• Fabio Ritter

Consagração

Entrar na fogueira de uma partida decisiva e com um pênalti contra é realmente uma tarefa dura para qualquer goleiro. Apesar da não sermos obrigados a defender a cobrança da marca fatal, o restante da partida sempre é um desafio tão grande quanto. Estamos frios, enquanto o jogo vai a milhão.

Falo isso, pois ontem, nas semi-finais da conferência leste da Major League Soccer, campeonato americano de futebol, o time de Thierry Henry, New York Red Bulls, enfrentava o DC United. Após uma boa troca de passes o goleiro do time da capital americana, Bill Hamid, derrubou o centroavante do NY dentro da área: pênalti e expulsão do goleiro.

Entrou em ação o reserva, Joe Willis. A missão era parar o pênalti e segurar seu time rumo a classificação às finais da conferência leste.


Depois da primeira cobrança ser mandada repetir, Willis defendeu a segunda, espalmando o chute no seu lado esquerdo. A defesa deu confiança ao seu time, que aos 44 minutos do segundo tempo teve forças para marcar o gol da vitória e da classificação.

Jornada heroica do goleiro Willis. Uma desafio que surgiu de forma inesperada e que foi cumprido com maestria. É bom ser goleiro!

0 visualização0 comentário
logo_bola.png