• Fabio Ritter

Dividido entre EUA e México

A história de imigrantes mexicanos nos Estados Unidos já é velha conhecida da sociedade. Na busca por um trabalho e vida melhor, milhares de cidadãos da terra do Chaves migram á terra do Tio Sam a todo ano. O caminho inverso não costuma ser muito comum. Mas foi isto que os americanos Lee Yarbrough e Stacey Story fizeram nos anos 80, movidos pela fé cristã para buscar dividir sua crença com o povo local.

Pois bem, mas o que isso tem a ver com a posição de goleiro. O fato é que o casal acima teve como um dos seus filhos William Yarbrough, hoje goleiro titular do León, que disputa a primeira divisão mexicana. Goleiro de boa qualidade, Yarbrough é nascido no México, mas pelo fato dos seus pais serem cidadãos americanos, ele tem dupla cidadania.

Na última semana, o goleiro teve de tomar uma decisão no mínimo difícil. Após ser convocado pela seleção dos Estados Unidos, comandada pelo alemão Jurgen Klismann, ele teria de escolher entre o México ou os Ianques. Situação parecida como a do brasileiro Diego Costa, que optou em jogar a última Copa do Mundo pela Espanha.

Yarbrough optou pela terra da galinha frita, hamburger, entre outras comidas gordurosas, porém saborosas. Deixei o taco e o burrito de lado, e vai se integrar ao time de Klismann nos amistosos diante da Dinamarca e Suiça, nos dias 25 e 31 deste mês, respectivamente.

Decisão difícil certamente. Apesar de viver toda a sua vida no México, inclusive jogando em um grande clube do país, o goleiro optou por representar os Estados Unidos. Certamente uma baixa para a seleção Mexicana, pois os Estados Unidos tradicionalmente tem bons goleiros. Já os mexicanos parecem sucumbir na posição, apesar de Memo Ochoa viver grande fase. Yarbrough certamente seria um reserva de luxo. Já nos EUA, penso que no máximo será terceiro goleiro, já que Guzan e Howard tem vaga cativa.

0 visualização0 comentário
logo_bola.png