top of page
  • Foto do escritorFabio Ritter

E o rodízio não para


Em um ano, o Atlético Mineiro já usou seis goleiros como camisa 1 de seu time. Isso mesmo, seis. A bola da vez é o goleiro Marcelo, ex-Bahia e Corinthians. Depois de parecer que Aranha tinha ganho a confiança de Vanderlei Luxemburgo, o técnico foi lá e sacou o goleiro para dar uma chance a Marcelo.

Marcelo teve sorte na estreia, pois venceu a partida e ainda fez uma boa atuação, sem culpa no gol. Resta saber como vai ser o desenrolar da temporada. É uma chance de ouro ao goleiro, mas também a confirmação de um problema da equipe atleticana.

Problema semelhante viveu o Botafogo até a contratação de Jefferson, ano passado. Com a chegada dele a equipe voltou inclusive a ganhar títulos como o Carioca desse ano.

Torcemos que o Galo mineiro encontre logo o seu número um, pois a história diz que equipes sem grandes goleiros tendem a não prosperar. O primeiro passo é dar uma boa sequência de jogos para que esse atleta, no caso Marcelo, mostre o seu potencial e dê a resposta ao técnico, companheiros e torcedores.

1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page