• Fabio Ritter

Fábio 500 jogos


No futebol atual, somente os goleiros conseguem estabelecer relações duradouras com seus clubes. Os jogadores de linha quando muito bons acabam por ser vendido para o exterior. Quando apresentam baixo desempenho, acabam dispensados. Apenas alguns medianos acabam por ficar mais de uma temporada, mas justamente por não serem craques não viram ídolos.

Goleiros, ao contrário, costumam ficar por muitas temporadas nos clubes brasileiros. Rogério Ceni e o São Paulo, Marcos e o Palmeiras, são exemplos destes atletas de um clube só. O goleiro do Cruzeiro Fábio, apesar de ter jogado em outros clubes, também pode se enquadrar nos atuais ídolos de longa duração. Neste final de semana, em partida do Campeonato Brasileiro,o goleiro completa 500, isso mesmo, 500 jogos com a camisa do clube mineiro.

Fábio chegou em 2005, vindo do Vasco, e cobriu o vazio deixado por Gomes, então transferido para o PSV. Em mais de oito anos no celeste, ele acumulou diversos títulos mineiros e chegou a uma final de Copa Libertadores tendo jogado uma enormidade.

Fábio é a prova de que tudo nessa nossa posição é diferente. Não só as luvas, o fato de pegar a bola com as mãos. Até nossa relação com clubes e torcidas é mais verdadeira e perene.

Parabéns Fábio por essa conquista e que venham mais 500 jogos!


0 visualização0 comentário