• Fabio Ritter

Goleiros da História: Como sair do gol na hora certa

*por Fábio Fernandes



Ele começou no Palmeiras, e aos 21 anos de idade assumiu a titularidade do Verdão. Mas não em definitivo.


A academia de goleiros palmeirense é uma escola muito concorrida e Wagner Fernando Velloso estreou contra o Flamengo num amistoso em que até Zico teceu elogios à jovem “muralha”. Ele era o terceiro goleiro, mas estava substituindo Zetti que havia fraturado a perna e Ivan Izzo, também lesionado.

Em 1992 foi para o time de sua cidade natal, União São João de Araras, interior de São Paulo e depois foi para o Santos onde teve excelentes atuações, voltando posteriormente ao gol alviverde.

Em seu retorno, solidificou sua carreira chegando até a vestir a camisa da seleção brasileira em um único jogo.

Nesta nova fase no Palmeiras, conquistou títulos importantes como Campeonato Paulista, Brasileiro, Copa do Brasil, Copa Mercosul e Libertadores da América, torneio em que começou como titular mas devido à sérias lesões perdeu espaço para o novato Marcos. Sim, o “São Marcos”. Sendo assim, neste ano de 1999 foi transferido para o Atlético Mineiro.


No mesmo ano, disputou a final do Brasileiro contra o Corinthians e, apesar de não conquistar o título, Velloso foi um dos destaques das finais.

Em Minas Gerais jogou tanto quanto no Palmeiras. Não só em quantidade, mas também em qualidade.

Foram 355 jogos pelo clube paulista e 345 pelo mineiro. E soberano nas duas equipes.

No Atlético, Velloso esteve mais experiente e decisivo. Sua competência e coragem, sempre dominante, fizeram com que a torcida esquecesse do último arqueiro do Galo. Taffarel.

Se o confiança do torcedor estava garantida, faltava um título mineiro. E ele veio em 2000 em cima do rival Cruzeiro.

Nos jogos decisivos ele crescia. Ao mesmo tempo em que jogava melhor e parecia ter mais explosão, mantinha a mesma expressão de um amistoso. Parecia jogar conforme a partida pedisse. E se o jogo pedisse muito ele se dava ao máximo.

Sempre teve ótimo reflexo e uma elasticidade surpreendente. Saia muito bem do gol. Utilizava de sua altura, 1,90m, para cortar boa parte dos cruzamentos, dando total segurança para seus companheiros.

Já no final da carreira, aos 36 anos, foi jogar no Atlético Sorocaba, onde fez um ótimo Campeonato Paulista com a pequena equipe do interior.

Mas uma séria lesão fez com que Velloso se aposentasse. Dizia que quando um jogador frequenta mais o departamento médico do que o campo é porque está na hora de parar.

Definitivamente este goleiro sabia sair do gol.

0 visualização0 comentário