top of page
  • Foto do escritorFabio Ritter

Goleiros da História: Multi seleções

*por Fábio Fernandes



A seleção Russa, e antigamente a União Soviética, sempre teve goleiros lendários como Lev Yashin (apontado pela crítica internacional como um dos melhores goleiros de todos os tempos), e Rinat Dasayev.

Suceder estes ícones é uma missão complicada. Não foi assim para Dmitriy Viktorovich Kharin, ou simplismente Dmitriy Kharin.

Nascido em Moscou no dia 16 de agosto de 1968, Kharin começou sua carreira de goleiro no Torpedo Moscou aos 16 anos, sendo que mais tarde foi para o Dínamo e depois para o CSKA, ambos rivais de seu clube inicial.



Em 1992 foi contratado pelo Chelsea da Inglaterra, jogando por sete temporadas. Em Londres obteve grande destaque, e depois no cenário europeu. Em 98 começou a perder espaço para o gigante holandes Ed De Goey, deixando o clube no ano seguinte.

Migrou para Glascow na Escócia, para defender as cores do tradicional Celtic, ficou lá por três anos, mas uma série de lesões o fizeram encerrar sua carreira.

Mas quem é goleiro não é por acaso. É apaixonado pelo que faz. E Kharin não resistiu e em 2002 aceitou jogar no Hornchurch F.C., clube da quarta divisão do futebol inglês. Dois anos depois encerrou a carreira de jogador definitivamente.

Pela seleção disputou duas Eurocopas, 92 e 96, e as olimpíadas de 88 conquistando o ouro. Copa do mundo jogou a de 94 nos EUA. Apesar de ter um bom time, a Rússia não resistiu e perdeu para o Brasil e para a Suécia, ganhando apenas de Camarões de goleada, mas mesmo assim caiu na primeira fase.


Calmo e sereno, tinha muita técnica. Seu senso de posicionamento era fora do comum. Prova disso eram suas defesas sóbrias sem voos desnecessários.

Com excelente estatura, 1,88m de altura, Kharin foi um caso atípico no futebol mundial por jogar por várias seleções.

Devido a questões políticas, jogou em três diferentes, na União Soviética (URSS), na CEI e finalmente na Rússia.

9 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page