• Fabio Ritter

Júlio César continua o nosso número 1

O amistoso entre Brasil e Holanda, no último sábado em Goiânia, mostrou mais uma vez que o goleiro Júlio César, da Internazionale de Mião, merece ser o nosso número 1. Apesar do domínio brasileiro na maior parte da partida, Júlio foi bem exigido em duas oportunidades no primeiro tempo e mostrou porque é o titular da seleção brasileira.


Na primeira jogada, Júlio saiu muito bem em uma situação 1 vs. 1 diante do atacante Afellay, do Barcelona. O goleiro aguenta muito bem e só cai no momento do chute, defendendo com os pés.

Na segunda defesa, em confronto com o mesmo atacante, Júlio mergulha muito bem no lado direito para espalmar um chute forte da entrada da área. Repare no replay por trás do gol, que o goleiro se estica todo na queda a meia altura, aproveitando toda a sua envergadura, como manda o figurino.

Apesar dos tropeços nos últimos tempos, gerando inclusive a dúvida se Júlio César mereceria continuar na meta da seleção brasileira, hoje posso afirmar que o goleiro continua sim sendo o nosso melhor jogador da posição. Júlio é o mais pronto de todos, por ter mais experiência, duas copas do mundo na bagagem, sendo uma como titular, além de títulos na europa, como UEFA Champions League, Campeonato Italiano e Copa da Itália. Colocado a frente dos melhores jogadores do mundo, JC acumulou uma experiência ainda não alcançada pelos goleiros reservas Victor, Fábio e Jefferson.

Mesmo assim, como já falei anteriormente, também tenho a certeza de que estamos muito bem servidos na posição. Os goleiros que jogam em território nacional, mesmo não tendo disputado as competições citadas acima, também possuem muito potencial técnico e experiência em competições sul-americanas, que não deixam de ser um grande teste.

Falando em teste, Victor será o titular no próximo amistoso diante da Romênia. Será uma chance para verificar como está o goleiro gremista e se ele comprovará a boa fase vivida no time gaúcho.

0 visualização0 comentário