• Fabio Ritter

O martírio de JC12

O goleiro brasileiro Júlio César viveu momentos de herói e vilão durante sua história com a camisa da seleção brasileira. Reportei isso durante os meses que antecederam a Copa, além do período durante o próprio mundial. Ali o goleiro foi herói, na partida contra o Chile por exemplo, mas não saiu impune da histórica goleada de 7 a 1 diante da Alemanha. Por mais que não tenha influenciado o placar, até fico imaginando qual goleiro poderia ser capaz de fazer isso tamanha a elasticidade do escore, JC ficou marcado como todo o time de Felipão. Em termos de seleção brasileira, certamente foi o final da linha para o goleiro. Na carreira, no entanto, ele ainda pode, e deve, buscar novos desafios.

Hoje foi confirmado pelo Toronto FC que Júlio voltará ao Queens Park Rangers, da Inglaterra, encerrando o período de empréstimo para o time canadense. Depois de 7 partidas na MLS, o goleiro saiu invicto em 2 e ainda conquistou a Defesa da Semana 7. Com o time, conquistou 3 vitórias e sofreu 4 derrotas.

O período no Canadá foi relatado pelo próprio Júlio como um grande aprendizado na vida. Em vídeo, o goleiro mostrou toda a emoção ao se despedir dos colegas antes de ir ao Mundial, no Brasil.


Apesar de toda a identificação com o clube, em tão pouco tempo, JC voltará a terra da rainha. De lá, guarda más lembranças, pois foi naquela ocasião que chegou a treinar em campos de praça com seu filho.

No QPR dificilmente ele permanecerá. Dizem que seu destino pode ser o Benfica, de Portugal. Assim como ocorreu durante todo final de 2013 e início de 2014, o goleiro brasileiro inicia mais um martírio em busca de um novo clube. Quem quer Júlio César?

0 visualização0 comentário