• Fabio Ritter

Pela segunda vez na história

Desde que foi criado, em 1991, o prêmio de melhor jogador do mundo, dado pela FIFA, havia apenas indicado por uma vez um goleiro aos três finalistas. Isso aconteceu com o alemão Oliver Kahn, em 2002, após a boa Copa do Mundo realizada naquele ano.

Passados doze anos, a história se repete. Dessa vez, o agraciado a restrita lista de três finalistas é o também alemão Manuel Neuer. Ele disputará com os craques Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, o prêmio de Melhor Jogador do Mundo Fifa, ou Bola de Ouro, como é chamado desde 2010 o prêmio.

Quem acompanha o Guarda-Metas.com desde o seu início sabe a atenção especial que eu dou a escola alemã de goleiros. Não apenas por ter sido o berço dos treinadores específicos e também dos equipamentos, como as luvas. Mas principalmente por ser uma escola que se atualiza a cada ano que passa com as mais modernas técnicas da posição e do exercício físico. Pude ver in loco, em 2010, como os profissionais daquele país trabalham, em um Campus realizado em Stuttgart. Atenção aos mínimos detalhes e a cada movimento do goleiro, visando maximar cada ação são praxe na metodologia. Simplicidade, velocidade, agilidade e eficácia também fazem parte do livro de receitas dos goleiros alemães.

Neuer juntou tudo isso com uma auto-confiança incrível, um jogo com os pés formidável, uma noção de espaço de um verdadeiro camisa 10 e um físico de um atleta de ponta. Falei aqui no GM, na época da Copa, que seu estilo de jogo não é fácil de ser replicado. Jogar como Neuer exige muita força, velocidade e técnica ao mesmo tempo. Ele tem um físico de jogador de linha por ser forte e rápido ao mesmo tempo, além de boa técnica com a bola no pé.

Isso o torna o goleiro mais completo da atualidade. Ser campeão do mundo no mesmo ano também o ajuda a estar nessa lista. Para nós, goleiros, seja de final de semana ou profissional, é extremamente estimulante ver um representante da posição estar em uma disputa como essa.

Agora somos Neuer desde criancinha!

0 visualização0 comentário