• Fabio Ritter

Persistência

A exaustão dos treinamentos dos goleiros serve mais do que nada para aprimorar fundamentos, para que esses quando testados na hora dos jogos funcionem e pratiquem a defesa. Para isso, necessita-se de muito treinamento e vontade do goleiro.

Há dez anos atrás um certo Rogério Ceni foi proibido pelo então técnico do São Paulo, Mário Sérgio, de continuar batendo faltas, pois ele pensava que isso não era função de goleiro. Não vou querer aqui discutir esse tema, mas sim a persistência que o goleiro são-paulino apresentou não desistindo e continuando com os seus treinamentos.

Ceni era certo de que tinha condições para realizar tal atividade, por isso seguiu treinando esperando sua oportunidade. Se tivesse desistido, hoje poderia não ser o mito que é dentro do clube paulista.

Outra faceta de extrema valia para um goleiro, a persistência não pode ser deixada de lado, para que a preguiça e o comodismo tomem conta. Assim, nenhuma evolução será alcançada e seremos meros mortais.


0 visualização0 comentário