• Fabio Ritter

A Escola Espanhola de Goleiros

Não é a toa que o atual melhor goleiro do mundo é o espanhol Iker Casillas, conforme já comentei na semana passada. A Espanha desenvolve um forte trabalho de formação de goleiros, como tive a oportunidade de presenciar em julho de 2008 no Campus Soloporteros. Esta empresa, aliás, instalou uma série de escolas de goleiros em diversas cidades de seu país. Administra as clínicas, ou campus, que visa além de desenvolver o goleiro, promover a posição para os garotos, jovens e a adultos.

O resultado deste trabalho, não só da Soloporteros, mas do país como um todo, pode ser visto dentro de campo, com a liga espanhola mostrando diversos goleiros de alto nível provenientes de seu próprio país. Há ainda Pepe Reina, esbanjando qualidade na titularidade do Liverpool, da Inglaterra.

Palop, o terceiro goleiro da seleção, há anos fecha o gol do Sevilla sempre chegando nas cabeças da liga e conquistando duas copas da Uefa. Agora, a nova safra está mostrando o excelente Diego López, do Villareal. Tive a oportunidade de assistir a partida dele diante do Atlético de Madrid e foi simplesmente fenomenal sua atuação. Começou defendendo um pênalti aos 2 minutos e seguiu fechando o gol até o final. Não conseguiu impedir a derrota de 3 a 2 de seu time, mas foi a figura do jogo. Impressionante a sua impulsão e colocação. López tem muita impulsão lateral e praticamente voa nos chutes cruzados. Além disso, já é da escola nova e assim tem uma reposição a la Argentina, ou seja, quebrada rasante e no pé de seu companheiro. Por fim, uma bela estatura (1,96m) que lhe garante excelentes saídas de gol.

López começou na base do Real Madrid e foi reserva de Casillas. Obviamente sem espaço lá, passou por empréstimo pelo Castilla antes de chegar ao Villareal em 2007.



0 visualização0 comentário