• Fabio Ritter

A foto pode custar caro

Todo goleiro, principalmente em brincadeiras, gosta de dar pontes, voar para defesas fáceis pensando sempre na defesa de foto, como chamam. No entanto, no futebol profissional moderno, existe pouco espaço para este tipo de jogada e vou mostrar porque.

O clássico de ontem entre Palmeiras e Corinthians teve no segundo tempo uma jogada típica destas narradas acima. Em um chute frontal na altura do seu rosto, o goleiro Felipe, que fez bela partida diga-se de passagem, voou para a ponte e mandou para escanteio uma bola fácil, mas muito fácil de ou agarrar firme, ou em dois tempos. No entanto, a necessidade de fazer bonito poderia ter colocado em risco a vitória de seu time.


A defesa de foto protagonizada por Felipe gerou um escanteio para o Palmeiras. A partida estava apenas 1 a 0 para o Corinthians, que ainda estava com um homem a menos, aquela altura. Fazer graça ao espalmar a bola para escanteio gerou uma real chance de gol ao seu adversário. No futebol competitivo de hoje, no qual uma bola parada resolve uma partida, pode se considerar muito caro o preço que pode ter uma ponte como esta, já que pode resultar não somente no gol do adversário, mas também no empate da partida e a consequente perda da vitória.

Pois bem, uma firmeza simples, ou uma defesa em dois tempos aliviaria a pressão, ao menos nessa jogada. Certamente, seria a técnica mais indicada para esse momento.

Grandes goleiros fazem uma defesa difícil parecer simples. Mas eles não fazem uma defesa simples parecer difícil. Na jogada do vídeo acima, foi isso que Felipe fez.

0 visualização0 comentário