• Fabio Ritter

Bote errado


O erro de Sílvio Luiz na saída de gol na partida deste domingo contra o Atlético Paranaense foi sentido na pele pelos goleiros que já cometeram a mesma falha. Ninguém melhor do que eu para falar, pois neste exato final de semana cometi o mesmo erro. Ao sair atrasado do gol, em partida de campeonato amador, o atacante antecipou e mandou de cabeça para as redes.

O goleiro do Vasco achou que chegaria na bola, porém foi traído pelo seu senso de distância e acabou não chegando na bola. Tal erro, tão comum entre os goleiros, caracteriza uma das jogadas mais difíceis da posição: a saída de gol.

Saber o momento certo de sair constitui-se em um enigma decifrado pelos melhores goleiros em quase todas as vezes, algumas vezes pelos goleiros médios e poucas vezes para os goleiros fracos. Achar que os melhores sempre decifram esse enigma é se iludir, pois todos estão sujeitos ao erro. Cabe ao goleiro saber aceitar isso e treinar muito para buscar sempre decifrar esse enigma

0 visualização0 comentário
logo_bola.png