• Fabio Ritter

Cobrando tiro de meta

Uma das tarefas mais complicadas para os goleiros que estão iniciando na posição é a cobrança de tiro de meta. Quando pequenos, normalmente os zagueirões, por serem mais fortes, tomam frente e fazem a batida do tiro.

O problema é que quando eles realizam a cobrança demoram um tempo até sair da área e ficar na linha da zaga. Neste meio tempo pode-se ter um revés e esse zagueiro pode acabar dando condições de jogo para um atacante fazer o gol.

Assim, devemos desde cedo treinar para aprender a fazer a cobrança do tiro de meta. Os vídeos abaixo mostram como deve-se bater na bola. O primeiro vídeo é um tuturial do professor americano da Academia de Goleiros Saint Louis. Ele traz boas dicas de treinamento, dentre elas bater por cima do travessão do gol para que se vá pegando a maneira certa de bater na bola. Vale lembrar que o tiro de meta não é força, mas sim jeito.


O único ponto que discordo neste vídeo é que penso que a distância do pé de apoio deva ser mais próxima da bola do que ele aconselha. Isso pode ser visto nos outros dois vídeos abaixo, dos goleiros Pato Abbondanzieri Paul Robinson. O pé mais próximo da bola dá equilíbrio e controle na hora da batida.



Por fim, como conselho deve-se treinar muito essa batida na bola, tentando pegar a maneira certa e que se sinta mais confortável para pegar na bola. Fábio, do Cruzeiro, dá três passos até chegar na bola. Já Pato Abbondanzieri corre até chegar na bola. Ou seja, cada um tem seu estilo. O importante é acertar em baixo da bola e fazer com que ela ganhe distância e não altura.

0 visualização0 comentário
logo_bola.png