• Fabio Ritter

Entrevista Exclusiva: Zetti


De Porto Feliz, interior de São Paulo, para o mundo. Assim foi o salto de Armelino Donizete Quagliato, mais conhecido como Zetti, um dos maiores nomes da história do São Paulo FC e um dos poucos goleiros a conquistar o mundo por clube e seleção. O Guarda-Metas.com bateu um papo exclusivo com Zetti, no qual ele contou alguns detalhes de sua carreira, conquistas, frustrações e, é claro, da sua inseparável calça de goleiro.

Confira a entrevisa exclusiva abaixo:

Guarda-Metas.com: Foste um goleiro de grandes conquista com o São Paulo e com a seleção brasileira. Mas qual foi a mais marcante de todas? Zetti: A Libertadores de 92.


GM: Quando quebraste a perna, viveste um período de extrema dificuldade até voltar a jogar novamente. Deste a volta por cima trocando o Palmeiras pelo São Paulo. Que lição tiraste daquele episódio? ZT: Doeu muito. Eu acredito no destino e na oportunidade. Isso tem de estar equilibrado. A mente tem que estar boa pra poder tomar decisões. O fato de ter quebrado a perna foi o que me levou a jogar no São Paulo e a ganhar títulos. Sofri um ano e meio no Palmeiras por não poder atuar, e fui afastado. Depois comprei o passe, fui para o São Paulo e mudei minha história.


GM:Qual consideras tuas melhores virtudes debaixo dos postes quando jogavas? ZT:Tinha boa impulsão. Gostava de saída de gol, reposição de bola. Fazia defesas seguras, não tinha medo de errar. O primeiro objetivo era segurar, depois rebater.

GM: Foste o precursor da calça de goleiro no Brasil. O que te motivou a trocar o calção pelas calças? ZT: Incorporei esse hábito durante os jogos da Libertadores de 92. No começo, usava calça para me proteger do frio. Depois percebi que podia dar saídas rasantes sem esfolar a perna.


GM Qual foi a melhor luva que usaste? ZT: Da Reusch

GM: O que te motivou a criar a Academia Fechando o Gol, a melhor escola de goleiros do Brasil? ZT: Na faculdade conversávamos sobre a falta de espaço para o público treinar no gol nas mesmas condições que os goleiros treinam nos grandes tomes. Não existia um treinamento de goleiros específico. E exatamente por isso foi um sucesso. Foi a pioneira e hoje temos 160 alunos. A escola conta com três sócios: eu, Fábio Mello e Guilherme Setúba.

GM: O que achou da iniciativa do Guarda-Metas.com? ZT: Uma ótima iniciativa! Desejo sucesso a vocês.

0 visualização0 comentário