• Fabio Ritter

Foi inventar…deu no que deu!


O goleiro brasileiro Mauro Machado, do La Paz, da Bolívia, na estréia de sua equipe, ontem, diante do Atlas, no México, provou que não é para qualquer goleiro se aventurar com a bola nos pés. O jogador, de 32 anos, que passou por equipes pequenas no Brasil, como Ulbra/RS, Bangu e Madureira, foi dominar com a coxa um lançamento feito em profundidade apenas para matar tempo, pelo que pareceu.

O problema foi que ele não contou com a altitude e com sua provável falta de habilidade com os pés. Assim, a bola espirrou e caiu nos pés do atacante Mendevill que chutou para o gol. Não contente com a primeira falha, o goleiro ainda deixou a bola rasteira passar por debaixo de seu corpo antes de morrer no gol.

Conclusão: o treinamento de intervenções com os pés é de extrema importância no futebol moderno. Muitos ataques começam bem executados a partir dos goleiros. No entanto, por ser o último homem antes do gol, ele deve sempre ter um pouco de conservadorismo em suas ações e, quando apertar, chutar para longe. Mauro, nessa jogada, até poderia ter defendido com as mãos, ou seja, erro imperdoável.

0 visualização0 comentário