• Fabio Ritter

Goleiro tem de aguentar no 1 vs. 1

Uma das dicas que mais levei a sério no Campus Torwart.de, realizado na Alemanha, e também passada no Campus Soloporteros, na Espanha, é a de que o goleiro tem de aguentar firme nas jogadas 1 vs. 1. Aguentar aqui significa esperar até o último momento a decisão do atacante quando o goleiro decidiu ficar no gol. O goleiro ainda pode, em uma situação 1 vs. 1, sair nos pés do atacante dando o bote para ficar com a bola, ou simplesmente abrir o compasso como faz bem Manuel Neuer, da Alemanha.

Quando se decide esperar o chute, o goleiro não pode cair antes tentando adivinhar o canto. Isso não vale nem mesmo para a opção 3 citada acima, de abrir o compasso. Se a bola está muito próxima e já não há mais como esperar o chute, o goleiro deve fechar o ângulo usando tanto braços como pernas, com suas posições dependendo do local do chute.

Sem adivinhações, as chances de defesa do goleiro aumentam consideravelmente, pois nem sempre o atacante dispara uma bomba, como muitos temem. Trago um exemplo da última rodada do Brasileirão Petrobrás 2011 para mostrar isso.

Vejam o terceiro gol do Santos diante do Avaí. O goleiro Aleks, que foi bem na partida, inclusive com uma indicação para a Defesa D’grau da Semana 21, não aguentou firme na frente do atacante santista Rychely (que nome hein?)e caiu muito antes do chute. Veja no vídeo abaixo.


Repare no replay por trás do gol, que antes mesmo da bola sair do pé do atacante, Aleks já está caído para um lado do gol. Ou seja, mesmo que a bola fosse do lado onde ele caiu, o gol também poderia ter ocorrido, uma vez que o goleiro já estava caído no chão, sem reação.

Como falei acima, Rychely não deu um chute tão forte assim. Dessa forma, Aleks poderia ter aguentado firme e mergulhado para ao menos tentar a defesa.

Fica a dica de 1 vs. 1 que vale não somente para goleiros de elite, mas como todos os peladeiros de final de semana. O futsal é uma modalidade que ajuda muito neste tipo de jogada, pois faz o goleiro perder o medo dessas situações.

0 visualização0 comentário