• Fabio Ritter

Os erros de Ceni


A eliminação precoce do São Paulo na Copa do Brasil, diante do Bragantino na última quarta-feira, levanta novamente as indagações sobre a continuidade do ídolo Rogério Ceni no gol tricolor. Com 41 anos, o ídolo são-paulino segue como titular e apesar de prometer aposentadoria para o final do ano, ainda não se sabe ao certo quando irá parar.


Enquanto isso, dentro de campo, seu time sofre com atuações irregulares e com duas falhas que influenciaram diretamente na eliminação, como no caso de quarta-feira.

No primeiro gol, uma queda lateral sem explosão, lenta, resultou na bola passando por debaixo de seus braços. No terceiro, um soco fraco, para o meio da área deu a chance de um rebote resultar em gol.

Falar sobre a história e conquistas de Rogério Ceni é chover no molhado. Não precisamos aqui repetir o quanto este craque foi importante não só para o São Paulo FC, como para o futebol mundial. No entanto, é muito necessário se fazer uma análise da performance atual do goleiro. Faz tempo que tem atuações irregulares, contribuindo muitas vezes para o insucesso de seu time.

Acho que já está mais do que na hora de fazer a fila andar e se apostar nos novos talentos como Dênis. Se fala tanto em renovação no futebol brasileiro, pois ela também deve acontecer no gol. Devemos começar a renovação do começo, pela camisa 1.

0 visualização0 comentário