• Fabio Ritter

Que diabos?

O Guarda-metas.com já tinha comentado sobre o goleiro Muteba Kidiaba, do Mazembe, da República Democrática do Congo, quando ele comemorou para um jeito pra lá de irreverente o gol diante do Pachuca. Na ocasião comentei sobre a emergente escola africana de goleiros.

Pois bem, qualquer mídia de futebol no país, e talvez no mundo, não tem como não comentar hoje sobre a performance do Internacional na partida semi-final do Mundial Interclubes, ontem diante do Mazembe. O fiasco colorado passa sim pelo nosso amigo Kidiaba.

O goleirão africano fez, no mínimo, duas grandes defesas que garantiram a vitória de seu time. A primeira, logo no início do jogo, foi após a conclusão frontal de Rafael Sóbis. Repare no vídeo que Kidiaba cai muito bem no chão espalmando o chute.

A outra defesa que destaco é outra conclusão frontal, desta vez no segundo tempo. O meia Guiliano colocou com a perna esquerda no lado esquerdo do goleiro que de novo caiu muito bem. Nesta jogada, Kidiaba foi a meia altura com as duas mãos e espalmou o chute. Grande defesa.

Resta agora ver o que o goleirão vai aprontar na final do mundial.


0 visualização0 comentário