• Fabio Ritter

Ritmo de jogo

Goleiro nunca ganha folga. Treina mais do que todo mundo. Quando substitui o titular, sempre é uma fria. Essas são algumas das inúmeras características que nos distinguem dos outros mortais jogadores. Assim, precisamos de um número grande e constante de jogos para ganharmos ritmo e atingirmos nosso ápice.

A partida de ontem entre Internacional e Barueri, pelo Campeonato Brasileiro, provou um desses pontos, pois o goleiro colorado Michel Alves mostrou falta de ritmo de jogo. Ao substituir Lauro em três partidas do campeonato, Michel falhou ao menos em duas delas. Diante do Cruzeiro e ontem, rebotou para frente chutes que até poderiam ser defendidos firmes ou espalmados para o lado.

Estar pronto para substituir o goleiro titular nem sempre é tarefa fácil para o reserva imediato. Estamos cansados de ver casos em que o suplente recebe uma chance e acaba não dando conta do recado. Um dos motivos, sem dúvida, é a falta da sequência de jogos que possibilita ao goleiro ganhar confiança e, assim, passar segurança maior ao time e à torcida. Aqueles que conseguem fazer isso em uma ou duas partidas, muitas vezes acabam tirando a posição do antigo titular, fato esse que já vimos acontecer com Marcos, no Palmeiras, por exemplo.

Veja abaixo os gols da partida. Especialmente no segundo gol, Michel soltou uma bola fácil de ser encaixada firme.



0 visualização0 comentário