• Fabio Ritter

Saja x Ceni

Ontem no estádio Olímpico foi uma excelente oportunidade de ver dois grandes goleiros em ação. Saja e Ceni proporcionaram aos fãs da posição um show de técnica de saída de gol e reposição.

Apesar de ambas atuações terem sido seguras, na maioria dos lances, Ceni levou ligeira vantagem. Sem falha em nenhum dos dois gols, ele soube sair muito bem pelo alto, em jogadas muitas vezes difíceis por a bola estar perto da marca do pênalti. Proporcionou a melhor defesa da partida em uma cabeçada de William, logo após o gol de Tcheco. Em um cruzamento da esquerda a bola foi baixa no seu canto esquerdo e Ceni com forte impulsão espalmou com mão de canto. Nas reposições, o show de sempre com quebradas rasantes e certeiras nos atacantes, nota 8.

Já Saja teve alguns lances nos quais poderia ter se saído melhor. Em um escanteio cobrado com o pé trocado, por Jorge Wágner, Saja não conseguiu socar a bola, que acabou pegando no travessão. Teria que ou ter agarrado firme, ou socado com a mão esquerda, uma vez que o chute foi venenoso. Nos cruzementos na área, apesar da dificuldade do grande número de atletas e do sempre faltoso Aloísio, saiu-se bem socando a bola com ambos os punhos na maioria das vezes. Errou uma reposição que seria para Diego Souza, mas foi interceptada. Nas outras um show de velocidade e precisão no chute. Sua quebrada foi ligeiramente superior a de Ceni, por ser mais rasante. No geral uma atuação segura, nota 7.

1 visualização0 comentário