• Fabio Ritter

Show dos goleiros


Também se pode dizer que foi um show de horror dos batedores. Mas como aqui é o lugar de goleiro, não podemos deixar de destacar a performance dos goleiros Márcio, do Atlético Goianiense, e Marcos, do Palmeiras, em partida válida pelas quartas de final da Copa do Brasil, ontem em Goiânia.

Em 10 cobranças, apenas 3 resultaram em gol. Ambos os goleiros defenderam três vezes e como o Palmeiras ainda colocou uma cobrança para fora o Atlético saiu vencedor, qualificando-se para as semi-finais.

O que vale destacar nessas cobranças foi a estratégia utilizada pelos goleiros. Tanto Márcio como Marcos esperaram até o último milésimo de segundo para saltar. Em alguns casos, esperaram a bola de fato sair dos pés dos atacantes. Tudo isso se deve à influência da famosa paradinha. Como os goleiros já estão espertos para essa artimanha, bem executada por poucos diga-se de passagem, eles não saltam muito tempo antes para um canto.

Marcos segurou muito o salto e na maioria das cobranças não adivinhou um canto. Apenas na última cobrança Marcos pula para o lado errado. O mesmo aconteceu com Márcio que apenas na primeira cobrança na acertou o canto.

Vale a dica. Dependendo do nível do teu campeonato, o melhor pode ser esperar o batedor chutar e depois definir um lado, por dois motivos: para esperar a paradinha e também pela falta de qualidade de alguns batedores em nível amador.

0 visualização0 comentário