• Fabio Ritter

Treinamento de Pliometria


Prof. Marcelo Ferro (marcelofferro@hotmail.com)

O treinamento de pliometria também é denominado treinamento reativo (Schoder 1975). O mesmo corresponde a um exercício em que a porção negativa (descida do atleta ou fase excêntrica) é associada a uma fase dinâmica positiva (explosiva ou fase concêntrica) repulsão imediata do atleta para cima. Em termos físico, utiliza no momento de estiramento dos componentes elásticos do músculo (Weineck 1990).

Aproveita-se dessa forma do acúmulo de energia potencial elástica na fase excêntrica para pressão de maior potência muscular na fase concêntrica. Como aspecto principal de treinamento pliometrico para goleiros temos: – saltos – seqüência de saltos – combinações de saltos de outras formas – pliometria “simples ou natural” se for utilizado somente saltos sem sobre cargas ou aparelho adicional, ou obstáculo com altura mínima.

Quando se utiliza salto sobre plinto e barreira, fala se em pliometria média, no caso de salto a partir de aparelho alto (plinto alto) fala se em pliometria”intensa” ou alta.

Como trabalho especifico para goleiro, é valido salto com 1 perna, 2 pernas, a distência, em altura a frente, para lado para trás, salto sobre barreiras etc.(Bizanz 1983;Cometti 1988).

O treinador de goleiro é encarregado de estruturar o treinamento, deve ter conhecimento dos aspectos teóricos relativo ao desenvolvimento das capacidades físicas, bem como a seqüência correta da utilização dos diferentes meios e métodos de treinamento, conhecimento da especialização, complexidade e grandeza da carga, bem como da utilização correta dos exercícios gerais e específicos.

Considerando a saltabilidade uma das mais importantes características dentro das ações motoras dos goleiros, torna se imprescindível o conhecimento e utilização do trabalho pliometrico na rotina de treinamento.

0 visualização0 comentário